Sem título-2-08.png

Com sobrecarga, Hospital Infantil de Joinville faz “cobrança” às redes municipais



O Hospital Infantil de Joinville está vinculando a sobrecarga na instituição, o que tem provocado maior tempo de espera, à necessidade de mais atendimentos na rede municipal. “O Hospital Infantil deveria estar atendendo média e alta complexidade apenas. No entanto, cerca de 50 a 60% dos atendimentos do nosso pronto-socorro são de baixa complexidade, ou seja, estamos com sobrecarga nos atendimentos devido ao não funcionamento correto das portas de acesso da rede municipal”, alegou a direção do hospital. A prefeitura de Joinville também se manifestou sobre o atendimento pediátrico.


Nas respostas, o Infantil, hospital estadual administrado por organização social, negou estar enfrentando déficit de profissionais. “Não faltam profissionais, não temos absenteísmo de médicos e a estrutura está no limite da capacidade instalada. Faltam outras portas de atendimento para demandas de baixa complexidade nos municípios”, afirmou a instituição, indicando também trabalho de orientação à população para a procura da “porta certa” para cada modalidade de atendimento.


Ao responder à pergunta se haveria necessidade de ampliação da capacidade, o Infantil respondeu que não há necessidade de mais hospitais e sim de mais atendimentos pediátricos em unidades de pronto-atendimento e postos de saúde.


Em nota a prefeitura de Joinville alegou que o atendimento na pediatria teve aumento de 60% nos últimos dois meses. Também foi apontado que a maioria dos casos de procura no Infantil e UPAs poderiam ser solucionados nos postos da Saúde da Família.


Fonte: NSC Total

Sem título-2-08.png