Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

CORUPÁ CONFIRMA O PRIMEIRO CASO DE DENGUE APÓS 7 ANOS

Trata-se de um jovem de 23 anos, que passa bem e se recupera em casa


Corupá confirmou nesta segunda-feira (23), o primeiro caso de dengue desde 2015, quando um senhor, morador do bairro Pedra D’Amolar, havia contraído a doença que é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O novo registro é de um jovem de 23 anos, morador do Centro, que positivou para a doença, após permanecer cinco dias em Balneário Camboriú.


De acordo com Giovana Porner Odvazny, gerente do setor epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, o paciente passa bem, está em casa e monitorado. Ela explica que não é possível saber se ele contraiu a doença na cidade onde esteve ou em Corupá. Técnicos da secretaria, farão um trabalho de apuração destas informações. De qualquer forma, Giovana reforça a necessidade de as pessoas adotarem os cuidados bastante conhecidos para evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue. “Neste ano, nós já tivemos 24 casos de focos positivos do inseto. As larvas, foram encontradas nas mais diversas armadilhas espalhadas pelo município”, destacou.


A Gerente do Setor Epidemiológico destaca que mesmo que o paciente tenha contraído a doença em Balneário Camboriú, onde já há casos confirmados, o perigo aumenta à medida em que o mosquito possa ter picado esta pessoa em Corupá e a partir daí, se tornar um hospedeiro do vírus e assim, espalhar a doença. “Há tempo, estamos alertando os moradores para que vasculhem o quintal da sua residência e evite deixar recipientes que possam acumular água e servir de ambiente para proliferação do Aedes aegypti. A situação não está para brincadeira”, alertou.


De acordo com Giovana, uma simples tampinha de garrafa pode servir como ambiente adequado para o mosquito procriar. Ela também chama à atenção para os vasos com flores onde o cuidado é evitar que a água se acumule. “Nós não temos como percorrer todas as residências para averiguar, por isso, é importante que cada cidadão faça a sua parte”, observou.


Fonte: Prefeitura Municipal de Corupá


Sem título-2-08.png