Sem título-2-08.png
  • Redação

Cresce expectativa de gasto médio do consumidor na Páscoa em SC



A Páscoa deve dar um novo fôlego para o varejo depois de dois anos de queda, conforme a pesquisa de intenção de compras realizada pela Fecomércio SC.


Os consumidores pretendem desembolsar, em média, R$ 174,39 – alta de 35,8% em relação a 2021. Apesar do avanço, o valor em termos reais está abaixo do nível pré-pandemia.


Os dados apurados em sete cidades de SC revelam o perfil do consumidor e as principais tendências. Os ovos industrializados estão perdendo espaço nas gondolas de supermercados e lojas especializadas.


Enquanto a busca por outros tipos de chocolates, como barras e caixas de bombons, vem crescendo nos últimos anos e chegaram a 38,4% em 2022, os ovos apresentam tendência de queda e respondem por 29% este ano.


A demanda por produtos artesanais também caiu de 37,3% para 26,0%.


A maior parte das compras deve ser realizada em abril: 48,50% na semana da data, 18,1% na véspera e 5,2% no dia. Diante da alta na inflação, que corrói o poder de compra, sete em cada dez consumidores devem fazer pesquisa de preço para garantir o melhor custo/benefício.


Os supermercados (44,4%) permanecem como principal destino de compras dos catarinenses, porém, recuaram diante de 2021 (53,0%).


A participação do comércio de rua, que foi duramente impactado nos dois últimos anos, cresceu de 20,6% em 2021 para 33,2% em 2022.


Mais da metade (53,3%) dos consumidores afirmaram que preços (32,2%) e promoções (21,1%) são determinantes na escolha do estabelecimento e produto.


Embora o chocolate seja praticamente unânime (80,90%) na hora de escolher o presente, brinquedos (7,4%) e vestuário/calçados (6,2%) também entram na lista.

Posts recentes

Ver tudo
Sem título-2-08.png