Sem título-2-08.png
  • Redação

Em 2021, Jaraguá exportou 719 milhões de dólares



Jaraguá do Sul também é destaque quando o assunto é exportação. De acordo com o Observatório da Fiesc, no ano passado, o município exportou 719 milhões de dólares contra 544 milhões importados. Um saldo positivo de $ 175 mi na balança comercial que ajuda, e muito, a economia do estado e do País. Numa rápida pesquisa no site do Observatório (observatorio.fiesc.com.br) nenhuma das principais cidades do estado apresentaram superávit na balança comercial. Blumenau, Joinville, Florianópolis, Itajaí, todas importaram mais do que exportaram em 2021.


Entre os principais itens exportados por Jaraguá estão os equipamentos elétricos, seguidos dos produtos têxteis e dos produtos químicos e plásticos. Os equipamentos elétricos, como motores e transformadores, foram responsáveis por 87% do valor total exportado pelo município. O principal país importador dos produtos jaraguaenses foi os Estados Unidos, com uma fatia de 23% dos produtos que saíram do município.


De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Daniel Arruda, o município tem forte viés tecnológico e industrial, o que contribui para o saldo positivo na balança comercial. “A exportação de produtos de alto valor agregado fortalece a imagem de Jaraguá do Sul, de Santa Catarina e do Brasil em todo o mundo. A união do poder público com a iniciativa privada, associações e entidades de classe é fundamental para o desenvolvimento de projetos, visando a atração de empresas de outros segmentos, amplificando nossa economia, bem como fortalecendo a área de tecnologia e inovação no município, e nossas empresas locais.”, ressalta Arruda. Um exemplo é o Centro de Inovação de Jaraguá do Sul, o Novale Hub, que abriga 24 empresas. Juntas elas faturaram em 2021 R$ 78 mi.

Sem título-2-08.png