Sem título-2-08.png

'Fim da fila' está a 6 km do local do velório da rainha Elizabeth II

Trajeto reservado para organizar visitantes na margem do rio Tâmisa passa por marcos turísticos de Londres.


Milhares de visitantes ocupam uma fila quilométrica ao redor do centro de Londres nesta quarta-feira (14), sabendo que podem ter que esperar horas para ver o caixão da rainha Elizabeth II, que morreu aos 96 anos, no Palácio de Westminster.


Para efeito de comparação, a orla da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, tem 3 km. A fila prevista para visitar a rainha tem 6 km, ou seja, o trajeto de ida e volta por toda a orla.

Funcionários do governo acreditam que cerca de 750.000 pessoas devem passar pelo local.


O caixão de Elizabeth já atraiu grandes multidões na Escócia, onde ela ficou por 24 horas na Catedral de St. Giles, em Edimburgo. Cerca de 33.000 pessoas prestaram suas homenagens durante esse período.


O velório em Londres, com duração de quase cinco dias e terminando na manhã de seu funeral, no dia 19, é uma ocasião muito maior.


As centenas de milhares de pessoas previstas ficarão em uma fila ao longo da margem sul do rio Tâmisa. Os visitantes recebem uma pulseira numerada que permitirá que eles saiam da fila para usar o banheiro ou buscar comida e bebida.


O arcebispo de York, Stephen Cottrell, ao conversar com as pessoas na fila, disse:

"Estamos honrando duas grandes tradições britânicas, amando a rainha e amando uma fila."

Mark Bonser, 59, de Doncaster, no norte da Inglaterra, disse que a rainha era "a segunda mãe de todos". "Ela nos deu 70 anos de vida. Tenho certeza de que posso dar 24 horas minhas, para demonstrar esse respeito a ela", disse.


Jacqui D'Arcy, 63, de Essex, no sudeste da Inglaterra, entrou na fila no início da noite de terça-feira (13). "É importante para mim prestar meus respeitos à falecida rainha", disse ela. "Além disso, meus pais amam a família real. E eles não podem fazer isso aqui. Então é uma via dupla, eu estou vindo para a minha mãe e meu pai, e para mim", disse.


O Instituto Britânico de Cinema terá uma tela ao ar livre transmitindo imagens da rainha e seu reinado. Além da fila ficar próxima de marcos históricos de Londres, como a London Bridge e a roda gigante London Eye.


Com a morte da monarca, foi colocado em prática um plano cuidadosamente detalhado durante anos para a realização de seu funeral. O plano ficou conhecido como "Operação London Bridge".


Fonte: G1



Sem título-2-08.png