Sem título-2-08.png
  • Gabriel Jr

Jacarés encontrados mortos em SC foram decapitados por ação humana



Os jacarés encontrados mortos e decapitados em um córrego do bairro Santa Mônica, em Florianópolis, no sábado (6), foram cortados por ação humana. As investigações trabalham com a principal suspeita de que os cortes aconteceram por instrumento de gume afiado, como faca, punhal ou canivete.


As informações são do IGP (Instituto Geral de Perícias), responsável pela investigação das causas da morte. Por meio da assessoria de imprensa, o órgão informou que o laudo está em produção, mas deve ser finalizado até a próxima semana.


Com o que se sabe até o momento, o órgão afirmou “categoricamente” que o animal foi caçado. Além disso, os técnicos também analisaram a possibilidade de os cortes terem sido causados por facões, mas esta é a hipótese mais improvável .


Relembre o caso


Os animais foram encontrados decapitados em um córrego no bairro Santa Mônica, no primeiro sábado (6) de novembro. Da espécie jacaré-de-papo-amarelo, eles estavam em uma região manchada por óleo.


A hipótese inicial da PMA (Polícia Militar Ambiental), que agora está sendo investigada, é de que o despejo do óleo e a morte dos animais não tinham relação.


“Em princípio os animais não foram mortos pelo óleo mas pela ação do homem. Os jacarés foram encontrados após os moradores tentarem identificar de onde surgiu a substância”, afirma o comandante do 1º Batalhão da PMA, coronel Marledo Egídio Costa, sobre o crime ambiental.


E quanto ao óleo?


A remoção do óleo do local onde foram encontrados os jacarés terminou na quarta-feira (10), por volta das 0h. Foram retirados 9 mil litros que contaminavam o córrego. Ainda não se sabe ao certo, mas a investigação trabalha com a possibilidade de ser óleo diesel. O material foi retirado pelo IMA (Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina). Além do óleo vazado, também foram retirados água e poluentes anteriores ao caso no processo. Portanto, a quantidade não é exata.


*Com informações do ND+

Sem título-2-08.png