Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

Jaraguá do Sul vai contratar estudos para melhorar gargalos no trânsito

As propostas têm prazo de aceitação até 22 de agosto e, para os serviços, a Prefeitura deverá investir até R$ 568,5 mil



Um edital de tomada de preços foi lançado pela Prefeitura/Secretaria de Obras e Serviços Públicos para a contratação de pessoa jurídica especializada de consultoria em engenharia de tráfego, para elaboração de estudos e serviços técnicos especializados, projetos conceituais e básicos, para melhoria das condições de fluidez e de segurança viária em determinadas áreas do município de Jaraguá do Sul. As propostas têm prazo de aceitação até 22 de agosto e, para os serviços, a Prefeitura deverá investir até R$ 568,5 mil.


Jaraguá do Sul, de acordo com a justificativa, se constitui no 8º município mais populoso do Estado de Santa Catarina com uma população estimada em 181.171 habitantes. O município se destaca em nível estadual por possuir o terceiro maior polo industrial do Estado. Com uma economia diversificada, é sede de empresas de renome nacional e internacional.


Por conta do alto poder aquisitivo e com diversos fatores que influem na questão da mobilidade – a cidade estar num vale com uma pequena área urbana, possuir dois rios que cortam a cidade, linha férrea, grande frota de automóveis, inexistência de áreas industriais -, essas condicionantes acabam interferindo na questão da mobilidade.


Desta força necessária a realização de planejamentos com a consequente implementação de ações que busquem amenizar os problemas existentes. São quatro as áreas de interesse e que apresentam problemas relacionados ao tráfego de veículos.


Proposta é realizar estudos e serviços técnicos em quatro regiões


Conforme o edital, o levantamento deverá ser realizado nas seguintes áreas:


Área 1 – área compreendida pelas ruas principais: 25 de Julho, Marina Fructuozo, Procópio Gomes de Oliveira, Cabo Harry Hadlich, Domingos Rodrigues da Nova, apresentando abrangência sobre as vias de dão acesso a estas ou saem das mesmas, em especial a Rua Rinaldo Bogo e Marechal Deodoro da Fonseca.


Área 2 – compreendida pelas ruas principais Dona Antônia, Padre Alberto Romuald Jakobs, Maria Umbelina da Silva, Expedicionário Antônio Carlos Ferreira, apresentando abrangência sobre as vias de dão acesso a estas ou saem das mesmas, em especial Rua João Planinscheck e José Emmendoerfer. –


Área 3 – compreendida pelas ruas principais Walter Marquardt, João Januário Ayroso, apresentando abrangência sobre as vias de dão acesso a estas ou saem das mesmas e, a Área 4 compreendida pelas ruas principais: Jorge Czerniewicz, Roberto Ziemann, Treze de Maio, apresentando abrangência sobre as vias de dão acesso a estas ou saem das mesmas, em especial Ruas Venâncio da Silva Porto e Joaquim Francisco de Paula.


Binários, novas vias, semáforos e travessias elevadas estarão no estudo


A ideia é de que nessas áreas deverão ser realizadas propostas de uma nova circulação viária, proposta de binários, proposta de novas vias, implantação de semáforos, alterações de geometria, propostas de implantação de ciclofaixas e ciclovias, travessias elevadas, projetos de segurança viária próximo as escolas e outros que deverão ser validados com os estudos.


Deverão ser realizadas contagens veiculares classificadas de 24 horas em 32 (trinta e dois) cruzamentos a serem definidos conjuntamente com a equipe da Prefeitura para que por meio de filmagens em vídeo contínuo e tabuladas manualmente ou por software específico e que apresentem confiabilidade mínima de 97%. Todos os filmes serão entregues para a equipe da Prefeitura que irá realizar conferências expeditas de amostras aleatórias e utilizar os filmes para análises de conflito. Também deverão ser entregues relatórios das contagens em intervalos de uma hora e apresentação de diagramas de massa das contagens das 6 às 20 horas, apresentados em veículos equivalentes.


Nos 32 cruzamentos contados deverão ser realizadas análises de capacidade veicular apresentando o nível de serviço atual do mesmo que irá nortear os estudos dos projetos conceituais. Deverá ser entregue igualmente um relatório com a análise de capacidade destes locais.


Empresa contratada terá nove meses para apresentar os estudos


Segundo o projeto, também deverão ser elaborados projetos conceituais precedidos de vistorias em campo e terão como objetivo a proposição de soluções de tráfego apresentadas de forma gráfica simplificada e esclarecedora nas quais deverão ser definidas as principais macros diretrizes técnicas.


É para o desenvolvimento dos projetos básicos contendo as diversas propostas técnicas avaliadas durante o desenvolvimento do estudo relacionadas às propostas de circulação e capacidade viária, proposições ou reconfigurações de geometria viária, reconfiguração do balizamento da sinalização horizontal/vertical, implantação de semáforos, indicação de política de estacionamento, entre outras.


O prazo de execução dos serviços é de nove meses, contados a partir do primeiro dia útil subsequente ao recebimento da Ordem de Serviço expedida pela Prefeitura de Jaraguá do Sul.


Fonte: JDV

Sem título-2-08.png