Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

Manifestantes realizam protestos à frente do 62º Batalhão de Infantaria em Joinville

"A Guarda Municipal e Agentes de Trânsito da Prefeitura realizam o desvio do trânsito. Nenhuma ocorrência foi registrada pelas autoridades municipais", informou a prefeitura



Inconformados com a derrota do atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), na disputa para a reeleição no último domingo (30), manifestantes voltaram a se reunir, nesta quinta-feira (3) à noite, à frente do 62º Batalhão de Infantaria do Exército, em Joinville. Com isso, o protesto interrompeu o trânsito na área central da maior cidade do Estado.


Segundo a municipalidade, “desde o fim da tarde, um grupo de pessoas se reuniu em frente do 62º Batalhão de Infantaria. A Guarda Municipal e Agentes de Trânsito da Prefeitura realizam o desvio do trânsito. O grupo segue reunido, de forma ordeira. Nenhuma ocorrência foi registrada pelas autoridades municipais”.


No Feriado de Finados, na quarta-feira (2), o grupo ocupou o mesmo espaço. Os manifestantes bloquearam o trecho da rua Ministro Calógeras entre a rua Pernambuco.


Os vídeos que circulam pela internet mostram centenas de pessoas com bandeiras do Brasil e vestidas com as cores verde e amarelo. Em uma das gravações, um homem agradece os empresários que estão financiando os banheiros químicos disponibilizados, o som e a comida.


Os manifestantes também são convocados a permanecerem nos protestos, apesar da liberação das rodovias federais e estaduais em Santa Catarina. De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o último ponto a ser liberado nas rodovias federais do Estado foi na BR-470, km 173, em Pouso Redondo, às 19h24, desta quinta-feira (3). Nas rodovias estaduais, os 60 pontos de bloqueios foram liberados na quarta-feira (2).


Fonte: ND+

Sem título-2-08.png