Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

Morte de indígena esfaqueada em SC é investigada como feminicídio

Caso aconteceu na Aldeia Sede em Ipuaçu, no Oeste do Estado



A morte de uma indígena em Ipuaçu, no Oeste de Santa Catarina, está sendo investigada como feminicídio, segundo o que informou a Polícia Civil na tarde de quarta-feira (24). A jovem, de 21 anos, foi atingida com uma facada no peito por uma outra mulher da mesma aldeia.


De acordo com a polícia, o caso está sendo investigado como feminicídio por ter como vítima uma mulher. A morte de Elizama Lucas aconteceu na noite de terça-feira (23), na aldeia Sede da reserva indígena.


A vítima, conforme informações da Polícia Militar, teria tentado defender a sobrinha, 13 anos, que também foi atacada pela suspeita a facadas horas antes do ocorrido.


A mulher de 28 anos teria desferido três facadas contra uma adolescente após ela se desentender com a sua filha na escola, uma situação recorrente, segundo o que contou à polícia. Um dos ataques, que ocorreu na instituição de ensino, atingiu o braço da menina.


Após a situação, a tia da adolescente foi até a residência da suspeita tirar satisfações, onde foi morta com uma facada no peito. A investigada se entregou para uma liderança indígena da reserva e foi presa em flagrante ainda na terça-feira.


Aos policiais militares, a mulher disse que achava que a vítima estava armada quando chegou em sua casa e, por isso, pegou a faca e desferiu um golpe no peito dela. Em interrogatório na Polícia Civil, a suspeita se manteve em silêncio, conforme o que informou o delegado que atendeu a ocorrência, Álvaro Weinert.


As autoridades vão investigar o crime e também a agressão sofrida pela menina de 13 anos, sobrinha de Elizama.


Fonte: NSC

Sem título-2-08.png