Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

Mourão participa de reuniões no Conselho de Segurança da ONU, nos EUA

Vice-presidente também se reunirá com empresários e investidores americanos e brasileiros; previsão é retornar nesta sexta-feira (22)



O vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) participará de reuniões na Organização das Nações Unidas (ONU) e no Council of the Americas, em Nova York, nos Estados Unidos, nesta quarta (20) e quinta-feira (21). Mourão, que tem retorno previsto para esta sexta-feira (22), também vai se reunir com empresários e investidores americanos e brasileiros.


De acordo com a pasta, os temas principais da visita de Mourão serão a retomada dos negócios pós-pandemia, a participação brasileira em missões de paz e o retorno do país ao Conselho de Segurança das Nações Unidas no biênio 2022-2023.


Nas Nações Unidas, Mourão participará de reuniões no Conselho de Segurança e no Departamento de Operações de Paz. Na ocasião, fará declaração sobre a participação plena e igualitária das mulheres nos processos de paz e reforçará a defesa da paz e a solução pacífica dos conflitos.


"Desde o início do mandato, o vice-presidente manteve reuniões e videoconferências com instituições financeiras, empresários e investidores dos EUA, sempre ressaltando a importância da manutenção da parceria comercial e dos investimentos diretos entre os dois países. A presente visita será oportunidade para aprofundar as relações já estabelecidas e buscar outras formas de impulsionar os fluxos bilaterais de comércio e investimentos", afirma o comunicado da Vice-Presidência da República.

Mercosul

Mourão embarcou para Nova York na tarde da última terça-feira (19) para evitar assumir a Presidência da República, uma vez que havia a previsão de Jair Bolsonaro comparecer na Cúpula do Mercosul, que será realizada em Assunção, no Paraguai, nesta quarta e quinta-feira.


O vice-presidente é pré-candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul. Para evitar a inelegibilidade, viajou aos Estados Unidos, uma vez que de acordo com o artigo 80 da Constituição Federal, em caso de impedimento do presidente e do vice-presidente, o cargo será ocupado, de forma sucessiva, pelo presidente da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e do Supremo Tribunal Federal.


Na última quinta-feira (14), Bolsonaro afirmou que não ia participar Cúpula do Mercosul. Na política, você pode voltar atrás em algumas coisas. Mas a minha decisão até o momento é de não ir ao Mercosul", disse Bolsonaro. No entanto, durante o final de semana, voltou atrás e destacou que ainda não tinha batido o martelo.


Fonte: R7

Sem título-2-08.png