top of page
Sem título-2-08.png
  • Redação 2

Mulher de Joinville será indenizada após cair em buraco em condomínio

Um condomínio de Joinville e uma provedora de internet foram condenados a pagar R$ 16.400 em ação de indenização por danos materiais, morais e estéticos movida por uma moradora do residencial que ficou com sequelas permanentes após cair em um buraco não sinalizado na área comum, onde a empresa realizava serviços. Cabe recurso da decisão.

A vítima do acidente relatou que ao caminhar pela calçada do estacionamento do condomínio, caiu em um buraco aberto pela empresa de internet. Em razão da queda, sofreu lesões que resultaram em deformidade permanente na perna, o que lhe causa desgosto e constrangimento, além de abalo moral.


Citado, o condomínio sustentou que a autora não provou que o acidente ocorreu na área comum, tampouco que o local estava sem sinalização, daí sua culpa exclusiva pelo infortúnio. A provedora de internet atribuiu a responsabilidade do fato a terceiro subcontratado para executar o serviço, além da própria autora.


Porém, em depoimento, o morador que socorreu a demandante confirma a versão de que não havia sinalização nas proximidades da caixa aberta. Apenas depois do acidente foi colocada faixa zebrada.


“Diante da gravidade da omissão, afinal as tampas retiradas eram de grande dimensão e as caixas estavam justamente na calçada por onde circulam os moradores do condomínio, não há como se atribuir a responsabilidade à autora, sequer concorrentemente”, destacou o juiz na decisão.


Foto: Freepik/Reprodução

bottom of page