Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

Musk acredita no Brasil e parceria nos interessa muito, diz Bolsonaro

Dono da Starlink e SpaceX se reuniu com o presidente do Brasil nesta sexta-feira (20); bilionário anunciou investimento em internet para escolas rurais na Amazônia


O bilionário dono da Starlink e SpaceX, Elon Musk, veio ao Brasil nesta sexta-feira (20) e se encontrou com o presidente Jair Bolsonaro (PL), com quem discutiu investimento em internet rápida para escolas rurais na Amazônia.


“A vinda dele é um marco para todos nós brasileiros, sinal que ele acredita no Brasil e quer uma parceria”, afirmou Bolsonaro em entrevista coletiva, acrescentando que “interessa, e muito, a nós, a parceria” com Musk.


O ministro das Comunicações, Fábio Faria, acompanhou o presidente na coletiva e destacou que “jamais o Elon Musk viria ao Brasil se ele não tivesse o objetivo concreto de fazer aquilo que ele prometeu: conectar escolas e proteção do meio ambiente”.


Bolsonaro ressaltou ainda que a passagem do bilionário pelo Brasil serve para inspirar jovens e que essa parceria pode auxiliar a combater o desmatamento e queimadas.


“Vamos mostrar que a Amazônia é preservada. Existem nichos de queimada, desmatamento irregular, mas essa participação dele com os seus satélites dele vão ajudar a preservar, mas também desenvolvendo. É uma área riquíssima em biodiversidade e riquezas minerais”, destacou.


Segundo foi explicado na coletiva, não foi debatida a exploração de lítio ou nióbio neste encontro. Além disso, reuniões futuras entre as equipes de ambos os lados definirão os valores e outros detalhes do investimento.


Perguntado se há receio na utilização das imagens de satélites na Amazônia, Fábio Faria respondeu: “o que queremos é que todas as informações que ele já tem, eles possam dividir com o governo. Eles que estão abrindo mão da soberania deles para nós”.


Liberdade de expressão e Twitter


Jair Bolsonaro informou na coletiva de imprensa que a intenção de compra do Twitter pelo bilionário e possíveis mudanças na rede social não foram pautas da reunião, mas que entende que Elon Musk seja “a favor da liberdade total de expressão”. O presidente destacou que é necessário repelir, por exemplo, a pedofilia nas redes, mas outros assuntos, não.


“No demais, você criticar o Executivo, Legislativo, Judiciário, criticar você [se referindo a um repórter], no meu entender, como jornalista, não tem problema nenhum. E alguns querem avançar no Brasil nessa crítica”, disse Bolsonaro.


“E aí, no meu entender, ultrapassa a fronteira da censura. Isso não podemos admitir, não concordamos. Muitas vezes você derruba uma página, se desmonetiza… quem é que faz esse trabalho? Por que que um Poder está fazendo isso sem lei que garanta isso aí?”, complementou.


Fonte: G1

Sem título-2-08.png