Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

Navegantes completa 60 anos como uma das cidades que mais crescem no Brasil

Com o porto mais ágil do Brasil e destaque na movimentação de cargas, além de um dos principais aeroportos do Estado, Navegantes ocupa lugar de destaque na economia brasileira



Navegantes, no Litoral Norte de Santa Catarina, completa nesta sexta-feira (26) 60 anos de emancipação política, ocupando um posto de destaque na logística nacional. O terminal portuário da cidade é um dos maiores do Brasil e responsável pela movimentação de mais de 10 milhões de contêineres desde o início das operações, em 2007.


“Hoje, Navegantes é o segundo maior movimentador de contêineres do país”, celebra o diretor-superintendente administrativo da Portonave, Osmari de Castilho Ribas. “A cidade tem uma capacidade agora de gerar negócios pela sua própria capacidade”, finaliza.


Um dos grandes destaques do terminal é a agilidade: os caminhões entram e saem do porto em uma média de 25 minutos. São aproximadamente 1,6 mil caminhões acessando o terminal por dia, conforme a Portonave. Só em 2021, foram mais de 500 acessos.


A agilidade é necessária, já que é de Navegantes que saem cargas com destino aos Estados Unidos, China, México, Japão e Africa do Sul. A carga que chega ao Brasil pelo terminal vem, principalmente, da Chuna, EUA, Bélgica, Alemanha e Colômbia. Atualmente, são cerca de 1 mil profissionais empregados pela Portonave.


Para Rodrigo Silveira, secretário de Desenvolvimento Econômico de Navegantes, a cidade já tem um potencial forte de logística. “Esse é hoje um vetor de crescimento muito forte. Mas nos também já temos uma indústria muito bem consolidada, com um grande contingente de empregados”, afirma.


Para o secretário, este é um momento de descoberta da cidade, do potencial turístico, onde se enxerga uma procura muito grande.


Valorização imobiliária


O porto, a presença do Aeroporto Internacional de Navegantes – Ministro Victor Konder na cidade, tem atraído, cada vez mais, investidores do setor imobiliário. Uma das maiores construtoras da cidade já anunciou investimentos de R$ 150 milhões nos próximos cinco anos.


As áreas mais valorizadas são as próximas à praia, onde a construtora já garantiu um espaço de 25 mil metros quadrados. O padrão dos prédios tem subido e atraído cada vez mais moradores de alto padrão, como o sertanejo Leonardo.


Aeroporto


Navegantes também é destaque pela presença do Aeroporto Ministro Victor Konder, terminal internacional recentemente privatizado. A concessionária do aeroporto, que assumiu outros oito terminais pelo Brasil, pretende investir, em todas as unidades, R$ 4,8 bilhões ao longo dos 30 anos de contrato.


A localização é estratégica: além do acesso Às belezas naturais de Navegantes, está próximo a destino turísticos como Balneário Camboriú, bombinhas e Penha, onde fica o Beto Carrero World. Além disso, facilita acesso às cidades do Vale do Itajaí, região que representa cerca de 30% do PIB (Produto Interno Bruto) catarinense.


Os principais destinos atendidos pelo Aeroporto de Navegantes são os aeroportos de Congonhas e Guarulhos (São Paulo – SP), Santos Dumont (Rio de Janeiro – RJ), Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (Foz do Iguaçu – PR), Viracopos (Campinas – SP), Salgado Filho (Porto Alegre – RS) e o Aeroporto Juscelino Kubitschek (Brasília – DF).


Em maio o Aeroporto Internacional de Navegantes passou a ter um voo direto para Foz do Iguaçu. De acordo com Graziella Delicato, gerente de Negócios Aéreos da CCR Aeroportos, a rota liga dois importantes destinos turísticos. “Essa nova rota cria uma ligação importante que atende a região do tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina para as famosas praias de Santa Catarina, incluindo as de Balneário Camboriú, com conforto e rapidez. Já os catarinenses, ficam mais próximos da famosa Terra das Cataratas, além dos outros dois países vizinhos”, explica.


A cidade é uma das únicas do Brasil que conta com um porto e um aeroporto com tanta proximidade, o que fez com que as Forças Armadas tenham escolhido Navegantes para receber os novos caças Gripen da FAB (Força Aérea Brasileira). Até agora, duas operações trouxeram as novas aeronaves para o Brasil.


Os caças Gripen são fabricados pela Saab e vieram do porto de Norrköping, na Suécia. As aeronaves fazem parte de um pacote de caças adquiridos pela FAB e que devem chegar ao Brasil nos próximos meses.


Fonte: ND+

Sem título-2-08.png