Sem título-2-08.png
  • Redação

Operação dos EUA matou líder da Al Qaeda no fim de semana

Os Estados Unidos mataram o líder da Al Qaeda, Ayman al-Zawahiri, em um ataque de drone no Afeganistão.


“No fim de semana, os Estados Unidos conduziram uma operação de contraterrorismo contra um alvo significativo da Al Qaeda no Afeganistão. A operação foi bem-sucedida e não houve vítimas civis”, disse um alto funcionário do governo.


A informação foi confirmada nesta segunda-feira (1º) pelo presidente Joe Biden.

“Foi organizado de maneira meticulosa para que apenas atingisse o alvo”, disse o presidente, acrescentando que nenhum civil “ou pessoa inocente” foi atingido.


“Nunca mais iremos permitir que o Afeganistão seja um porto seguro para terrorismo. Queremos deixar claro que sempre cumpriremos nossas promessas”, adicionou.


A autorização para o ataque com drones foi dada pelo próprio chefe do Executivo após informações mostrarem que al-Zawahiri estava em Cabul, capital do Afeganistão, e que o cenário era propício, conforme explicou.


“Foi organizado de maneira meticulosa para que apenas atingisse o alvo”, disse, acrescentando que nenhum civil “ou pessoa inocente” foi atingido.


Zawahiri, que acabou de completar 71 anos, permaneceu um símbolo internacional do grupo após a morte de Osama Bin Laden.


O alvo da operação chegou a atuar como médico pessoal de Bin Laden, morto há 11 anos pelos Estados Unidos.


O Departamento de Estado dos EUA havia oferecifo uma recompensa de até US$ 25 milhões, cerca de R$ 129 milhões, por informações que levassem diretamente à captura de Zawahiri.


Um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) de junho de 2021 sugeriu que ele estava localizado em algum lugar na região fronteiriça entre Afeganistão e o Paquistão.


Fonte: CNN

Posts recentes

Ver tudo
Sem título-2-08.png