Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

Polícia Federal investiga desvio de verbas federais na área da saúde



A Polícia Federal, com o apoio da Controladoria Geral da União e do Ministério Público de Contas de Santa Catarina, deflagrou na manhã desta terça-feira (7) a Operação Esculápio, que investiga desvio de R$ 3 milhões em recursos públicos federais na área da saúde por meio da prestação de serviços por entidade de assistência social e sem fins lucrativos. Os crimes investigados são peculato e formação de organização criminosa.


Estão sendo cumpridos 14 mandados de busca e apreensão em Blumenau, Ibirama, Itapema, Taió, Massaranduba, Benedito Novo e Rio dos Cedros. As investigações tiveram início com relatório de fiscalização elaborado pela Controladoria Geral da União, que identificou, em convênios firmados entre uma prefeitura municipal da região Norte do Estado e uma entidade de assistência social, indícios de recebimento por serviços não realizados, entre os anos de 2014 e 2016.


Por conta dos ajustes, a entidade conveniada prestaria serviços médicos de clínica geral e ortopedia, no entanto, promoveu a subcontratação de empresas do mesmo grupo econômico, efetuando a cobrança também por atividades de acreditação, fiscalização, consultoria, assessoria, entre outros, que não foram devidamente comprovados e com indicativos de não execução.


Procedimento similar teria ocorrido em convênios firmados pela mesma entidade com outra prefeitura da região Norte no mesmo período de 2014 a 2016.


Em um segundo procedimento investigativo, amparado por relatório do Ministério Público de Contas, após análise da prestação de contas de outra entidade responsável pelo fornecimento de serviços médico hospitalares em outro município da região, surgiram indícios de ligação entre os mesmos envolvidos e a cobrança por serviços de igual natureza, também com suspeitas de não realização entre os anos de 2018 e 2020.


Fonte exclusiva rádio Nossa Fm

Sem título-2-08.png