Sem título-2-08.png
  • Redação

Policiais e cães farejadores fazem buscas a homem que atropelou e matou policial em SC



Horas depois da morte do policial militar rodoviário Alexandre Maciel, as buscas pelo homem que atropelou o profissional em serviço continuam em Massaranduba, no Norte de Santa Catarina.


O cabo Maciel, que trabalhava há dez anos no posto da PMRv (Polícia Militar Rodoviária) de Blumenau, atendia uma ocorrência de acidente de trânsito na SC-108, por volta das 19h, quando foi atingido pelo carro em fuga que vinha sendo seguido por outras guarnições.


Ele chegou a ser atendido e encaminhado para o Pronto-Atendimento de Massaranduba, mas não resistiu e morreu minutos depois.


Ainda na noite de domingo (24), logo após o policial ser atropelado, cerca de 30 policiais e cães farejadores começaram as buscas pelo suspeito de 26 anos, que fugiu deixando a esposa presa dentro do veículo. Segundo a Polícia Militar, ele é foragido do presídio de Blumenau.


A mata para onde o homem fugiu é fechada, o que dificulta as buscas. Até as 8h desta segunda-feira (25), ele ainda não havia sido encontrado.


"Continuamos o cerco, sem novidades, mantendo o certo pra ver se a gente consegue prender o condutor do veículo foragido do presídio regional, tem passagens criminais", destacou Márcio Leandro Reisdorfer, comandante da 12ª RPM (Região de Polícia Militar).


O policial Maciel tinha 40 anos e deixa esposa e dois filhos, de 13 e 22 anos. Ele será velado no crematório Neuhaus, às margens da BR-470, em Blumenau, a partir das 9h.


A Polícia Militar pediu que todos os policiais parem suas viaturas às 13h desta segunda e liguem o giroflex por um minuto, como forma de homenagear o policial que perdeu a vida em serviço.


ND

Sem título-2-08.png