Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

Policiais penais, advogados e detentos são condenados a mais de 360 anos de prisão

A investigação começou em 2015



A 3ª Vara Criminal de Blumenau condenou cerca de 30 pessoas, entre policiais penais, advogados e detentos, em uma investigação sobre regalias dadas a pessoas. Somadas, a penas chegam a 363 anos de prisão. A decisão de 1º grau é passível de recurso ao Tribunal de Justiça


Conforme o TJSC, a Operação Regalia começou em 2015 e investigou crimes como corrupção ativa e passiva, facilitação de fuga, prevaricação e peculato, por se tratar de servidores públicos. Também há indícios de associação para o tráfico de drogas.


A investigação apurou que o esquema envolvia redução ilegal de penas, regalias, facilitação de saída e de fugas, além da entrada de drogas e celulares no presídio em troca de dinheiro ou bens.


A sentença de mais de 600 páginas é do juiz Rafael de Araújo Rios Schmitt que destacou que os policias penais condenados devem perder a função porque se comprovou que eles cometeram crimes no exercício enquanto atuavam no cargo.


Fonte: JDV

Sem título-2-08.png