Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

Santa Catarina registra poucas tainhas nos primeiros dias de maio

Foram registrados lanços em praias do Norte e Leste de Florianópolis, em Bombinhas, Governador Celso Ramos, Balneário Camboriú e Garopaba.


O mar ainda não está para peixe, ou melhor, para tainha. Nos nove primeiros dias do início da safra, até esta segunda-feira (09) tinham sido capturadas apenas 2.144 tainhas. Já ocorreram lanços em praias do Norte e Leste de Florianópolis, em Bombinhas, Governador Celso Ramos, Balneário Camboriú e Garopaba.


Os números ainda não são animadores tendo em vista que no ano passado, nesse mesmo período, tinha sido recolhido o equivalente a 8,5 toneladas da espécie.


Destaca-se que, inicialmente, está autorizada apenas a modalidade de arrasto de praia, aquela em que os pescadores artesanais utilizam embarcações motorizadas ou a remo para levar ao mar uma rede, deixando uma ponta na praia fechando um cerco no mar. A rede é puxada na praia por pescadores e auxiliares de pesca nas suas duas pontas ou extremidades.


No próximo domingo (15) estará liberada no Estado a modalidade de emalhe-anilhado, que consiste em uma adaptação das redes de emalhe tradicionalmente empregadas pelos pescadores artesanais na captura da tainha, porém promove o fechamento da rede no momento da captura e usa o anilhamento para não ocorrer a fuga dos peixes. Já a pesca industrial terá a captura liberada no dia 1º de junho.


Para Sérgio Winckler, gerente de Pesca e Aquicultura da Secretaria de Estado da Agricultura, apesar dos números pequenos, ainda é cedo para uma previsão positiva ou negativa da safra deste ano.


“Difícil de dizer, nos anos anteriores demorou a começar as capturas, isso depende muito das entradas de frentes frias. Acho que é cedo para qualquer afirmação. Não existe um comportamento padrão na pesca, cada ano é diferente”, disse Sérgio Winckler.


Vagas remanescentes para emalhe anilhado


Na sexta-feira (06), a Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura publicou no Diário Oficial da União a disponibilização de 35 vagas remanescentes para a concessão da autorização de pesca especial temporária para captura da tainha (Mugil liza) na modalidade de permissionamento de emalhe anilhado na temporada de pesca neste ano.


No dia 26 de abril, por meio de portaria, o órgão autorizou o credenciamento de 94 embarcações catarinenses para pesca dessa modalidade.


Fonte: ND+

Sem título-2-08.png