Sem título-2-08.png

SC vai usar R$ 30 milhões para combater dengue, Covid e doenças respiratórias; Veja as cidades

O repasse de R$ 30 milhões aos Consórcios Intermunicipais de Saúde foi acordado em audiência pública na última segunda (27)



Santa Catarina irá receber repasse de R$ 30 milhões aos Consórcios Intermunicipais de Saúde. O valor será utilizado, de acordo com o Estado, para combate à dengue, Covid-19 e doenças respiratórias. A soma foi acordada em audiência pública nesta segunda-feira (27).


Questionada pelo ND+, a SES (Secretaria do Estado da Saúde) explicou que são 13 os consórcios que se credenciaram para receber os valores.


Cidades, consórcios e valores recebidos


  • Videira – CISAMARP – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 3.340.262,96

  • Concórdia – CISAMAUC – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 966.678,35

  • Rio do Sul – CISAMAVI – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 1.467.319,36

  • São Miguel do Oeste – CISAMEOSC – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 1.025296,76

  • Maravilha – CISAMERIOS -Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 1.933.985,83

  • Itajaí – CISAMFRI – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 447.916,50

  • Chapecó – CISAMOSC- Rateio dos R$ 30 milhões – 7.023.462,67

  • Criciúma – CISAMREC – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 4.865.717,03

  • Canoinhas – CISAMURC – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 1.028.301,73

  • Tubarão – CISAMUREL – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 1441.442,23

  • Lages – CISAMURES – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 1.618.515,35

  • Blumenau – CISAMVI – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 2.173.108,50

  • Joinville – CISNORDESTE – Rateio dos R$ 30 milhões – R$ 2.667.362,70


O que será feito com o dinheiro

A Secretaria afirma que o recurso tem objetivo de dar suporte financeiro aos consórcios intermunicipais de Saúde para “ampliar o acesso aos serviços na rede de atenção à saúde das 16 regiões de saúde do Estado, para a Secretaria de Estado da Saúde”.


A maneira detalhada como o recurso será aplicado ainda não foi informada pela SES. Recentemente, o governo inaugurou 20 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) pediátricos no Estado.


A Agência Alesc explicou que, para o repasse da verba, os técnicos da SES (Secretaria Estadual de Saúde) adotaram a estratégia apresentada pela Acissc (Associação dos Consórcios Intermunicipais de Saúde). Ela prevê maior repasse para “quem investiu mais”, informou o secretário de Saúde Aldo Baptista Neto.


Fonte: ND+

Sem título-2-08.png