Sem título-2-08.png
  • Junior Sas

Senado tem 237 candidatos para 27 vagas, a maior disputa dos últimos 28 anos

Média é de 8,8 candidatos por cadeira; Rio de Janeiro tem a maior concorrência, já Alagoas e Maranhão têm o pleito menos acirrado



A disputa ao Senado nas eleições deste ano tem 237 candidatos para 27 cadeiras, uma média de 8,8 concorrentes por vaga, o pleito mais acirrado ao cargo nos últimos 28 anos no Brasil. Até então, a disputa mais concorrida havia sido a de 2006, com oito adversários por cadeira, e a menos disputada, a de 1994, com uma média de quatro candidatos por cadeira


No ranking dos estados, o Rio de Janeiro lidera a maior concorrência, com 14 candidatos por cadeira. Na outra ponta, a disputa está menos acirrada em Alagoas e no Maranhão, com cinco por vaga em cada estado.


Cada estado tem três senadores, que assumem um mandato de oito anos, mas as eleições ocorrem de quatro em quatro anos. Por isso, a cada pleito o Senado renova um terço (uma vaga por unidade da Federação, totalizando 27 vagas) ou dois terços (duas vagas por unidade da Federação, totalizando 54 vagas) das suas 81 cadeiras.


Nas eleições de 2018, por exemplo, cada estado tinha duas cadeiras a serem ocupadas no Senado; no pleito anterior, era apenas uma vaga por unidade da Federação, como neste ano.

Na disputa à Câmara Federal, para um mandato de quatro anos, a quantidade de deputados varia por estado, com base no tamanho da população. São Paulo é o que tem mais parlamentares, 70 no total. Já estados menos populosos, como Acre, Amapá e Sergipe, possuem, cada um, oito deputados federais.


Papel do senador


Entre as atribuições dos senadores, algumas são exclusivas – não passam pela Câmara dos Deputados. Enquanto a Câmara autoriza a instauração de processo de impeachment contra um presidente da República, por exemplo, é o Senado que julga a ação. Também compete aos senadores julgar processos de impeachment contra ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).


Fica com o Senado, ainda, a atribuição de fazer sabatinas e aprovar, entre outros cargos, indicados para ser ministros do STF e do TCU (Tribunal de Contas da União), chefe da Procuradoria-Geral da República e para ocupar postos diplomáticos.


Confira abaixo o nome de todos os candidatos ao Senado por estado:


Acre


Alan Rick (União) Beyruth (PSDB) Dimas Sandas (Agir) Dra. Vanda Milani (PROS) Dr. Jenilson (PSB) Márcia Bittar (PL) Nazareth Araújo (PT) Ney Amorim (Podemos) Sanderson Moura (PSOL)


Rondônia


Acir Gurgacz (PDT) – reeleição Cláudia Moura (MDB) Dra. Rosângela Lázaro (AGIR) Expedito Júnior (PSD) Jaime Bagattoli (PL) Jaqueline Cassol (PP) Mariana Carvalho (Republicanos) Pastor Josinelio (PMB)


Amazonas


Arthur Neto (PSDB) Bessa (Solidariedade) Coronel Menezes (PL) Luiz Castro (PDT) Marília Freire (PSOL) Omar Aziz (PSD) – reeleição Pastor Peter Miranda (Agir)


Roraima


Bartô Macuxi (PSOL) Dr. Ilderson (PTB) Dr. Hiran (PP) Juiz Helder Girão (PMN) Maranhão do Povão (PDT) Maurício Costa (Patriota) Ozeas Colares (Podemos) Romero Jucá (MDB) Telmário Mora (Pros) – reeleição


Amapá


Capi (PSB) Davi Alcolumbre (União) – reeleição Gilberto Laurindo (Patriota) Guaracy (PTB) Marinaldo de Sousa Silva (PCO) Rayssa Furlan (MDB) Sueli Pini (PRTB) Valdenor Guedes (Avante)


Tocantins


Andrea Schmidt (PMB) Ataídes de Oliveira (Pros) Carlos Amastha (PSB) Kátia Abreu (PP) Lázara Castro (DC) Lúcia Viana (PSOL) Mauro Carlesse (Agir) Pastor Claudemir Lopes (Patriota) Professora Dorinha (União) Vanderlan Gomes (PRTB) Vilela do PT (PT)


Pará


Beto Faro (PT) Delegado Jardel (Podemos) Elielton Lira (Avante) Flexa (PP) Gideon (Agir) Mário Couto (PL) Paulo Castelo Branco (PROS) Pioneiro (PSDB) Prado Sá (PV) Professor João Santiago (PSTU) Renata Fonseca (PRTB) Sabbá (PMB)


Alagoas


Bombeiro Suzana Souza (PMB) Coronel do Valle (Pros) Davi Davino Filho (PP) Mário Agra (PSOL) Renan Filho (MDB)


Paraíba


Alexandre Soares (PSOL) André Ribeiro (PDT) Bruno Roberto (PL) Efraim Filho (União) Manoel Messias (PCO) Pollyanna Yasnaia (PSB) Ricardo Coutinho (PT) Sérgio Queiroz (PRTB)


Sergipe


Airton Costa (DC) Delegada Danielle Garcia (Podemos) Eduardo Amorim (PL) Henri Clay (PSOL) Heraldo Goes (PSTU) Laércio (PP) Valadares Filho (PSB)


Bahia


Cacá Leão (PP) Cícero Araújo (PCO) Doutora Raíssa Soares (PL) Marcelo Barreto (PMN) Otto Alencar (PSD) – reeleição Tâmara Azevedo (PSOL)


Pernambuco


André de Paula (PSD) Cantor Esteves Jacinto (PRTB) Carlos Andrade Lima (União) Dayse Medeiros (PSTU) Eugênia Lima (PSOL) Gilson Machado (PL) Guilherme Coelho (PSDB) Roberta Rita (PCO) Teresa Leitão (PT)


Ceará


Amarílio Macêdo (PSDB) Camilo (PT) Carlos Silva (PSTU) Enfermeira Ana Paula (PDT) Kamila Cardoso (Avante) Paulo Anacé (PSOL)


Piauí


Albetiza Moreira (PCO) Don Lotti (Patriota) Fábio Sérvio (Podemos) George Mágno (PSOL) Gervásio Santos (PSTU) Joel Rodrigues (PP) Professor Ajosé (PMN) Wellington Dias (PT)


Maranhão


Antônia Cariongo (PSOL) Flávio Dino (PSB) Pastor Ivo Nogueira (DC) Roberto Rocha (PTB) Saulo Arcangeli (PSTU)

Rio Grande do Norte

Carlos Eduardo (PDT) Dário Barbosa (PSTU) Freitas Jr. (PSOL) Geraldo Pinho (Podemos) Marcelo Guerreiro (PRTB) Marcos do MLB (UP) Pastor Silvestre (PMN) Rafael Motta (PSB) Rogério Marinho (PL) Veterinária Shirlei Medeiros (DC)


Distrito Federal


Alexandre Bispo (PSDB) Carlos Rodrigues (PSD) Damares Alves (Republicanos) Elcimara (PSTU) Expedito Mendonça (PCO) Flávia Arruda (PL) Hélio José (Solidariedade) Joe Valle (PDT) Marcelo Hipólito (PTB) Pedro Batista Mandato Coletivo (PSOL) Rosilene Corrêa (PT) Tenente Coronel Souza Júnior (DC)


Goiás


Alexandre Baldy (PP) Antônio Paixão (PCO) Delegado Waldir (União) Denise Carvalho (PCdoB) João Campos (Republicanos) Leonardo Rizzo (Novo) Manu Jacob (PSOL) Marconi Perillo (PSDB) Vilmar Rocha (PSD) Wilder Morais (PL)

Mato Grosso do Sul

Anízio Tocchio (PSOL) Jeferson Bezerra (Agir) Juiz Odilon (PSD) Mandetta (União) Professor Tiago Botelho (PT) Tereza Cristina (PP)


Mato Grosso


Antônio Galvan (PTB) Feliciano Azuaga (Novo) Jorge Yanai (DC) José Roberto (PSOL) Kássio Coelho (Patriota) Neri Geller (PP) Wellington Fagundes (PL) – reeleição


Espírito Santo


Antonio Bungenstab (Agir) Coronel Lugato (DC) Erick Musso (Republicanos) Filipe Skiter (PSTU) Gilberto Campos Coletiva (PSOL) Magno Malta (PL) Nelson Junior (Avante) Rose de Freitas (MDB) – reeleição


Minas Gerais


Alexandre Silveira (PSD) – reeleição Bruno Miranda (PDT) Cleitinho (PSC) Dirlene Marques (PSTU) Irani Gomes (PRTB) Marcelo Aro (PP) Naomi de Almeida (PCO) Pastor Altamiro Alves (PTB) Sara Azevedo (PSOL)


Rio de Janeiro


Alessandro Molon (PSB) André Ceciliano (PT) Bárbara Sinedino (PSTU) Cabo Daciolo (PDT) Clarissa Garotinho (União) Daniel Dilveira (PTB) Dr. Paulo Marcelo (PMB) Hermano Lemme (PCO) Hiran Roedel (PCB) Itagiba (Avante) Prof. Helvio Costa (DC) Raul (UP) Romário (PL) – reeleição Sued Haidar (PMB)


São Paulo


Aldo Rebelo (PDT) Antônio Carlos (PCO) Astronauta Marcos Pontes (PL) Dr. Azkoul (DC) Edson Aparecido (MDB) Janaína Paschoal (PRTB) Mancha Coletivo Socialista Luiz Carlos Prates (PSTU) Márcio França (PSB) Prof. Tito Bellini (PCB) Ricardo Mellão (Novo) Vivian Mendes (UP)


Paraná


Aline Sleutjes (Pros) Álvaro Dias (Podemos) – reeleição Desiree (PDT) Dr. Saboia (PMN) Laerson Matias (PSOL) Orlando Pessuti (MDB) Paulo Martins (PL) Roberto França da Silva Júnior (PCO) Rosane Ferreira (PV) Sergio Moro (União)

Rio Grande do Sul

Airto Ferronato (PDB) Ana Amélia Lemos (PSD) Comandante Nádia (PP) Fabiana Sanguiné (PSTU) Francisco Settineri (PCO) Hamilton Mourão (Republicanos) Maristela Zanotto (PSC) Olívio Dutra (PT) Paulo Rosa (DC) Professor Nado (Avante)


Santa Catarina


Afrânio Boppré (PSOL) Caroline Sant anna (PCO) Celso Maldaner (MDB) Chris Stuart (PSC) Dário Berger (PSB) Gilmar Salgado (PSTU) Hilda Deola (PDT) Jorge Seif (PL) Kennedy Nunes (PTB) Luiz Barboza (Novo) Raimundo Colombo (PSD)


Fonte: R7

Sem título-2-08.png