Sem título-2-08.png
  • Redação

Vereador jaraguaense defende criação da Região Metropolitana em audiência pública



O vereador Rodrigo Livramento (Novo) defendeu a criação da Região Metropolitana de Jaraguá do Sul (RMJS) em audiência pública realizada na noite de segunda-feira (25), na Câmara de Joinville. O debate foi realizado pela Assembleia Legislativa de SC e estiveram presentes diversas autoridades da região Norte e deputados estaduais.


O assunto é tratado há muito tempo e agora está novamente em discussão na Alesc. Um projeto de lei, da deputada Paulinha (sem partido), cria 3 regiões metropolitanas no Norte de SC: a região metropolitana de Joinville, do Planalto Norte e de Jaraguá do Sul, que irá reunir ainda os municípios de Guaramirim, Corupá, Massaranduba, Barra Velha e São João do Itaperiú – cidades que já compõem a Associação dos Municípios do Vale do Itapocu (Amvali).


Segundo a proposta apresentada, as associações dos municípios serão as responsáveis pela gestão, apoio técnico e administrativo das ações da região metropolitana. As decisões, portanto, serão tomadas pelos prefeitos das cidades e dois representantes do Governo do Estado, conforme indica o Estatuto da Metrópole, como bem explicou o vereador de Joinville, Lucas Souza (PDT).


“Não criar despesas é uma das minhas principais preocupações. Mas há um consenso que, para viabilizar a região metropolitana, não podemos criar estruturas estatais ou novos cargos. Usar as estruturas já existentes, como as associações, que no caso de nossa região é a Amvali, é uma ótima solução”, explica Livramento.


O objetivo é que, com as regiões metropolitanas constituídas, os municípios consigam buscar soluções de forma conjunta para o transporte coletivo e mobilidade urbana, saneamento básico, segurança, e até na questão da preservação do meio ambiente, entre outros. Existe também a possibilidade de conseguir verbas públicas do Governo Federal para ações conjuntas, além de, por exemplo, conquistar verbas de financiamentos externos.


“O principal benefício que a região metropolitana dará é a questão do planejamento em conjunto das cidades e a discussão dos seus principais desafios”, observou ainda Livramento.

Sem título-2-08.png